Tuesday, August 29, 2006

TUA DEVOÇÃO





Vem beber em minha boca
o meu desejo...sugar os meus beijos,
materializar nossas emoções.

Correr tuas mãos pelo meu corpo,
incansável...quase louco,
fazendo de mim tua devoção.



Vânia Moraes

Saturday, August 12, 2006

ÊXTASE E AGONIA EM PARALELAS





VL - Num êxtase frenético, percorres o meu corpo
rasgando as amarras.
Descobrindo,
sentindo,
sorvendo nos teus olhos…
o olhar de mulher em cio.

VL - Dentes aguçados, unhas como garras.
Sexo escorrendo,
peitos ávidos em que me delicio.

VL - Na minha boca o teu perfume,
no meu sexo a agonia
de quem palpita em êxtase,
gritos, gemidos, sinfonia
perfeita harmonia.

VM - Num êxtase frenético,
tuas mãos correm pelas paralelas
e transversais de meu corpo,
riscam figuras libidinosas na pele,
deixando todos os meus sentidos loucos.

VM - Sim...sou a mulher no cio,
sou fêmea caldeada...felina de quatro,
pronta ao ataque
ronronando sobre o tapete da sala.

VM - Sou carne quente que pulsa em tua boca,
sou cheiro e gosto que te enlouquece...
arrepios e respiração a dizer:
sou sexo...teu sexo...meu sexo...
sou sexo...meu sexo...teu sexo...
sexo...sexo...sexo...
Vânia Moraes e Vitor Lopes
Ao amigo e amado poeta Vitor Lopes
que de além-mar me encanta
com seus versos onde o verbo
se faz carne.



Wednesday, August 02, 2006

UM BRINDE...






Vem...
Façamos um brinde...rasga a seda...abre o champagne,
mata a minha sede.
Rega este falo imponente,
quero-o em minha boca...entre os dentes.

Quero beber nos teus poros...Cálice perfeito, para sorver teus desejos,
quero vê-los brotando em forma de suor,
misturando-se a espuma gelada que corre pela pele,
sobre os pêlos junto aos meus beijos.

Quero me embriagar de você.

Deixar tua mão atrevida adentrar em minha fenda
com toques de possessão,
tateando os contornos
como homem acometido de cegueira,
e, senti-la inundada no anseio que cresce,
na fêmea que umedece.

Revelar nesta entrega
o anverso e o reverso das rimas
e versos dos meus gemidos
em tua orelha molhada.

Um brinde...Para atravessarmos a madrugada
cedendo aos impulsos carneos e além das horas
de sermos sentimentos
esculpidos em poros ...obra de arte
que arde no desejo abstrato
que deixa marcas concretas.

Brindemos!

By Vânia Moraes


E se eu tiver que ficar nu, hei de envolver-me em pura poesia, e dela farei minha casa, minha asa...loucura de cada dia - Vander Lee

Free JavaScripts provided
by The JavaScript Source